Retrabalho x Prototipação


prototipo

Para quem trabalha com criação ou desenvolvimento sabe que a palavra retrabalho faz parte do dia-a-dia, mas será que não existem modos de contornar os altos níveis deste verdadeiro pandemônio?!

A sim o cliente, bom ele sempre tem razão e por este motivo vivemos momentos complicados, mas o que temos que entender é que nem sempre o cliente sabe o que quer, nem sempre o cliente sabe a melhor maneira de expressar o que pensa, existem muitos motivos para isso, falta de conhecimento das tendências do momento, falta de sensibilidade, falta de conhecimento técnico, falta de pensar em quem realmente irá consumir o produto, bom essas são poucas coisas que envolvem essas cabeças pensantes que a cada dia visualiza coisas diferentes em seus concorrentes e querem que tudo seja exatamente igual ou parecido em seus produtos.

Claro agora entra o que mais interessa a Prototipação, algo às vezes esquecido em algumas empresas que proporcionam soluções de comunicação, design e desenvolvimento.

Se você quer diminuir todo o ruído presente nos projetos um bom protótipo não irá zerar, mas reduzir o índice de retrabalho e trazer satisfação aos envolvidos no processo de construção.

Protótipo é sinônimo de menos retrabalho, pois refazer o mesmo não impacta em custo e tempo como impactaria após a conclusão das etapas necessárias para apresentação de um produto parcial aos clientes.

Vamos partir da premissa que existem 3 tipos de protótipos os de baixa fidelidade, média fidelidade e alta fidelidade.

Os protótipos de baixa fidelidade são aqueles que têm o menor índice de tempo para sua criação, são simples às vezes feito com rabiscos a lápis, mas que apesar de simples podem dar uma ótima base para o cliente dependendo do que é para ser feito.

Os protótipos de média fidelidade são aqueles que exigem um pouco mais de tempo normalmente feito em softwares gráficos ou até mesmo no Microsoft Power Point, mais que trazem ao cliente uma forma mais clara de como ficariam as coisas seja em um site, um esboço das informações diagramadas em um arquivo gráfico, ou até mesmo um sistema.

Os protótipos de alta fidelidade são aqueles que deixam o cliente sem dúvida nenhuma de como funcionaria as interações, neles são possíveis navegar entre os elementos, possuem medidas reais e as informações nele contidas são mais bem detalhadas.

Perder o tempo se é que podemos chamar assim algo que ganharíamos tempo na verdade, criar protótipos apenas diminui o retrabalho e ajudam o cliente a definir melhor o que realmente ele gostaria como ficasse o seu produto final antes que todos os envolvidos coloquem a “mão na massa”.

 





Artigos Relacionados


Designer de Interface pós graduado em Arquitetura da Informação. UI/UX Designer e Front-end Developer, atualmente atendo empresas como freelancer e sou colaborador em uma agência de comunicação onde desenvolvo interfaces criativas com foco na experiência do usuário. Organizador por natureza acredito que o caos é a matéria-prima necessária.

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Você pode usar HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>